Como vender seguro de proteção financeira?

Marketing digital para e-commerce
Marketing digital para e-commerce: 3 dicas de como se destacar!
6 de novembro de 2018
Como fazer a contratação de seguro por meio de APIs?
Como fazer a contratação de seguro por meio de APIs?
6 de novembro de 2018
Como vender seguro de proteção financeira?

Entender a importância de como vender seguro de proteção financeira é fundamental para incrementar a oferta de serviços de um empreendimento. Com formatos de apólices que variam de acordo com as empresas e as necessidades do cliente, esse modelo de contratos visa trazer uma segurança para os compromissos do dia a dia.

Esse tipo de seguro pode oferecer coberturas em casos de desemprego, invalidez, afastamento temporário do trabalho e até em caso de óbito. Por isso, entre seus principais atributos, o seguro de proteção financeira traz ao contratante a tranquilidade de ter seus compromissos sempre pagos em dia.

Seja um imóvel ou automóvel, mensalidades escolares, entre outros, ao contratar esse serviço, você terá a garantia do pagamento total ou parcial de financiamentos, prestações e outros gastos cotidianos.

Neste artigo, explicaremos o que é, como funciona e as principais dicas de como vender esse tipo de seguro. Confira!

O que é um seguro de proteção financeira?

Criado com o objetivo de assegurar financeiramente o cumprimento de responsabilidades, o seguro de proteção financeira é um serviço que protege os segurados para casos de falecimento, desemprego, invalidez acidental temporária ou permanente.

Por exemplo: um profissional autônomo se acidentou e precisa honrar com as mensalidades escolares do filho. Com a contratação de um seguro de proteção financeira, é possível optar por planos que garantem esses pagamentos por períodos definidos em contrato.

Essa é uma forma segura de, em casos de imprevistos, manter a credibilidade e a vida financeira em dia.

Como funciona o seguro?

Em casos de doença, demissão ou acidente, o seguro garantirá o pagamento de três a seis prestações ou mensalidades, variando de acordo com a apólice contratada. Quando a situação for de falecimento ou invalidez permanente, as empresas oferecem a possibilidade de um seguro com até 12 meses de garantia.

Esse modelo de seguro, no entanto, tem algumas restrições, como nos casos de demissão voluntária. Caso o contratante tenha aderido a um programa desse tipo, ele não terá direito à cobertura do serviço.

Existem ainda ressalvas para motivos ligados à morte e invalidez. Se o afastamento ou falecimento for decorrente de doenças preexistentes e, se no caso de mulheres, houver alguma complicação em partos ou tentativas de aborto, o segurado não terá acesso aos benefícios do seguro.

Também não serão garantidas as coberturas de acidentes ocasionados pelo uso de entorpecentes e de práticas ilícitas.

Quem pode ser segurado?

Hoje, o seguro de proteção financeira pode ser contratado por homens e mulheres entre 18 e 65 anos. Existem empresas que ampliam a faixa de adesão para até 75 anos, contudo, como os gastos operacionais são mais altos nesses casos, essas apólices costumam ficar inviáveis por conta de seu valor elevado.

Em alguns casos, ter um emprego com contratação em regime CLT é um pré-requisito para aderir ao programa. No entanto, já existem empresas que oferecem o serviço para profissionais autônomos. Assim, é uma forma de acompanhar um novo movimento no mercado de trabalho brasileiro, com modelos de contratos cada dia mais flexíveis.

É importante reforçar que, em sua maioria, as coberturas garantidas pelo seguro de proteção financeira têm carências que devem ser respeitadas. Esses períodos variam de acordo com a empresa e a apólice contratada.

Outro ponto que merece atenção é: toda cobertura desse tipo de serviço só é vigente para acertos posteriores ao contrato. Sendo assim, se você contratou um seguro em julho, só poderão ser quitadas dívidas a partir dessa data.

Quais são as vantagens para as empresas parceiras?

Mesmo com um cenário econômico mais estável, o país ainda não se encontra em crescimento e isso gera desconfiança no mundo financeiro. Para as empresas, ter a garantia de que seus consumidores pagarão suas faturas e parcelamentos em dia é essencial para trazer segurança na hora de fechar um novo negócio.

Pensando por esse viés, disponibilizar um seguro de proteção financeira pode trazer tranquilidade para sua empresa no momento de prospectar novos clientes e fechar novos contratos. Além disso, essa é uma forma bastante eficiente de transmitir segurança para o consumidor no momento de fazer uma grande compra, aumentando a taxa de conversão no seu negócio.

Ao firmar uma parceria com uma seguradora qualificada, ofertando esses produtos para sua base de clientes, é possível receber uma porcentagem pelas vendas efetuadas. Dessa forma, ter um seguro de proteção financeira em seu mix de produtos também é uma ótima forma de aumentar a receita da sua empresa.

Quais são os benefícios para o consumidor?

Hoje, ainda temos um grande índice de desemprego no país, além de uma tendência que torna os modelos de contratação descentralizados mais comuns. Esse cenário de incertezas pode ser um bom argumento para convencer o consumidor a contratar um seguro de proteção financeira para garantir a quitação de parcelas de um financiamento, por exemplo.

Entenda a seguir as principais razões que tornam essa decisão muito importante.

Honrar os compromissos

De maneira geral, com as contas e o custo de vida crescendo a cada dia, todos estão suscetíveis a viver situações de complicação financeira. Com o intuito de trazer a tranquilidade para esses momentos o seguro de proteção foi criado e é, hoje, a forma mais simples de manter seus compromissos sempre em dia e se ver livre da inadimplência.

Padrão de vida

Esse modelo de serviço existe para ajudar a manter o padrão de vida. Portanto, ao contatar uma empresa especializada em seguros de proteção financeira é fundamental saber quais são as necessidades da família.

Bonificações

É comum no mercado de apólices de seguros que as empresas ofereçam brindes, sorteios e até assistência técnica residencial ou um convênio com estabelecimentos credenciados.

Como vender o seguro de proteção financeira?

Buscar uma empresa qualificada é o primeiro passo para quem deseja incrementar sua oferta de serviços vendendo seguros de proteção financeira. Graças ao auxílio de um parceiro, é possível desenvolver um bom discurso de vendas, explorando todo o potencial que esse tipo de produto oferece.

Uma boa seguradora pode entender como seu consumidor se comporta e adequar a oferta para as necessidades da sua empresa. Além disso, um parceiro capacitado estará apto a disponibilizar toda a estrutura referente à implantação, gestão e pós-venda dos produtos.

Lembre-se de que seu cliente mantém uma relação de confiança com sua empresa, portanto é fundamental trabalhar ao lado de uma parceira capaz de transmitir essa segurança.

Aliando técnicas de venda, desenvoltura e conhecimento das necessidades do seu cliente, saber como vender seguro de proteção financeira será ainda mais simples!

É importante lembrar que as configurações dos produtos podem ser diferentes por cada seguradora. Leia sempre o seu contrato de adesão e tire suas dúvidas antes da contratação!

E você, o que achou das nossas dicas? Entre em contato conosco e saiba mais sobre o seguro de proteção financeira!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *